jumpto collectionsrecoveries
+351 302 052 545
header noticias
icone destaque

mantenha-se actualizado
acompanhando as constantes mudanças

Solicitar Contacto

Preencha todos os campos

Insira o seu nome

Insira o seu número de telefoneInsira o seu endereço de email

Insira a sua mensagem

Invalid Input

Recaptcha inválido

08 outubro, 2017

CRÉDITO MALPARADO DE EMPRESAS E PARTICULARES

O rácio do crédito vencido concedido às empresas e às famílias aumentou 0,1 pontos percentuais em fevereiro em ambos os casos, tal como a percentagem dos devedores, divulgou esta terça-feira o Banco de Portugal (BdP). Em fevereiro, os empréstimos concedidos às empresas totalizaram 77.715 milhões de euros, menos 2,6% do que os 82.212 milhões de euros emprestados no mesmo mês do ano passado. Em relação ao mês anterior, os empréstimos concedidos às empresas aumentaram uns ligeiros cinco milhões de euros.

08 outubro, 2017

RAZÕES PARA INVESTIR EM PORTUGAL

    • LOCALIZAÇÃO
      Portugal tem uma localização privilegiada face aos restantes países europeus. O país situa-se na Costa Oeste da Europa tendo ao seu redor 3 continentes - Americano, Europeu e Africano - o que se traduz numa excelente plataforma de negócios. Portugal é o país europeu mais próximo do Continente Americano e é considerado, em termos geográficos, a porta principal para o mercado da União Europeia. Deste modo, Portugal revela-se uma ponte transatlântica de extrema importância, bem como uma plataforma essencial para o estabelecimento de relações.
14 abril, 2014

Prevenção do Incumprimento

Os devedores que antecipem ou enfrentem já dificuldades no pagamento das prestações dos seus créditos devem atuar rapidamente para impedir a entrada em situação de incumprimento. A procura de uma solução para o problema não deve ser adiada. Os devedores com prestações em atraso estão sujeitos ao pagamento de juros de mora e de outros encargos e, nas situações mais graves, os seus bens podem ser penhorados.

Recorrer a créditos pessoais para pagar créditos já existentes não deve ser uma alternativa a considerar. Esta opção pode permitir um alívio financeiro, mas é temporário, uma vez que as dívidas aumentam e, muitas vezes, as taxas de juro dos novos empréstimos são mais elevadas, gerando-se um efeito de “bola de neve”, que agrava a situação.

O devedor deve começar por avaliar todos os créditos contraídos. Para o efeito, pode solicitar o mapa de responsabilidades de crédito à Central de Responsabilidades de Crédito, disponibilizada pelo Banco de Portugal. Este mapa apresenta todas as responsabilidades de crédito já assumidas e as responsabilidades de crédito potenciais, como é o caso do plafond do cartão de crédito que não tenha sido utilizado.

De seguida, deve analisar o seu orçamento mensal e avaliar que despesas pode cortar para reequilibrar o orçamento e não correr o risco de entrar em incumprimento. Se as dificuldades para pagar as prestações dos créditos permanecerem, o devedor deverá expor a situação à instituição de crédito, ou às instituições de crédito com as quais tem contratos de crédito para, em conjunto, analisarem possíveis alternativas que impeçam o incumprimento. Se o devedor informar a instituição de crédito do risco de incumprimento, a instituição deve apoiar o devedor.

As instituições de crédito devem adotar uma atitude preventiva e estar atentas a sinais de risco de incumprimento por parte dos clientes e, caso os detetem, devem apresentar a esses clientes propostas que visem a reestruturação dos créditos, através da renegociação das condições do contrato ou da consolidação de créditos. Esta atuação, que tem em conta a capacidade financeira do cliente, insere-se no Plano de Ação para o Risco de Incumprimento (PARI) que as instituições de crédito devem implementar.

Links úteis relacionados


Fonte: http://www.todoscontam.pt
14 abril, 2014

Literacia Financeira

Literacia financeira é ter cidadãos instruídos e informados sobre temas e conceitos financeiros básicos e úteis à gestão do dinheiro e orçamento familiar para que possam tomar decisões económicas e financeiras fundamentadas, sensatas e estáveis, que contribuam para a sua qualidade de vida e para a estabilidade macroeconómica.

Site – Boas Práticas, Boas Contas

O site “Boas Práticas, Boas Contas” (BPBC) é o primeiro projecto conjunto de Educação Financeira do sector bancário. É um projecto de cariz pedagógico que assume o compromisso de facultar aos cidadãos, informação útil e acessível sobre os serviços da Banca, através de casos práticos, exemplificativos e realistas, que se assemelham a situações da vida real de muitas famílias e com as quais as pessoas se poderão identificar.

Estratégia Sectorial da APB para a Educação Financeira
Apresentação da estratégia sectorial da APB para a educação financeira

Apresentada publicamente pelo Presidente da APB, Professor António de Sousa, no dia 25 de Janeiro de 2012.
Neste documento, a APB propõe o desenvolvimento de programas de literacia financeira, comuns a toda a banca, organizados por áreas de actuação e cobrindo a totalidade do território nacional. O objectivo é estimular as pessoas a adoptar boas práticas na gestão dos seus orçamentos familiares, que lhes assegure maior estabilidade financeira e, consequentemente, mais qualidade de vida.

Linhas Gerais - Projectos APB

Um dos objectivos da Associação é promover uma maior cultura financeira de que resulte uma melhor utilização dos produtos e serviços financeiros e conduza a um relacionamento mais transparente entre a Banca e Sociedade. Assim, assume como projecto de Responsabilidade Social a promoção da Literacia Financeira, com algumas iniciativas já em curso, e outras a promover muito em breve, designadamente:

  • um conjunto de acções formativas, dirigidas aos jornalistas, de curta duração e em horário conveniente, que preencham as necessidades de informação destes profissionais sobre determinadas áreas e temas do sector.
  • a criação de um novo site com informação que permita conhecer melhor a banca, os produtos e serviços financeiros que disponibiliza e o papel que desempenha no desenvolvimento do país. A informação terá uma forte componente formativa e educativa, especialmente para as famílias e para o público mais jovem.
  • para os mais jovens estão previstos projectos de longa duração que vão desde o ensino básico até ao ensino superior.

Outras acções estão planeadas, sendo nosso entender que cidadãos instruídos e informados tomam decisões económicas e financeiras melhor fundamentadas, sensatas e estáveis, que contribuem para a sua qualidade de vida e para a estabilidade macroeconómica, factores indispensáveis para um clima económico que se deseja favorável ao crescimento e desenvolvimento do nosso país.


Fonte: Associação Portuguesa de Bancos
01 abril, 2014

Novo Website

A Collections Company lança o seu novo website, numa altura em que se reposiciona em termos de oferta, depois de ter efectuado nos últimos dois anos, alterações profundas na sua estrutura organizaconal, adaptando-a à realidade conjuntural do País e da actividade.

Através deste novo website, a Collections Company, pretende manter uma porta aberta a potenciais interessados na sua oferta optimizada e ter uma montra para a divulgação dos seus serviços, assim como através deste sítio, dar o devido relevo aos projectos que implementa e/ou desenvolve nos seus clientes, bem como disponibilizar informação de interesse para o sector.

Com esta nova imagem, a que se encontra associada uma nova central telefónica de última geração ( IPBrick GT – UcoIP ), e, com a implementação durante o primeiro semestre de 2014, de novas soluções tecnológicas ( Qvaliz Solutions – ERP ), pretende alargar a oferta dos seus serviços a outras áreas de actividade, uma vez que até ao momento, tem confinado a sua oferta única e exclusivamente à banca e entidades financeiras.

foto destaque
logo recovery

recoveries


&services


tomada de posse de bens móveis & imóveis

seta destaque